EXISTE DIFERENÇA ENTRE TRISTEZA E DEPRESSÃO?

 

Por vezes nos sentimos tristes por algum fato ruim que aconteceu em nossa vida. Mas a tristeza pode se tornar desproporcional em relação ao fato que a causou e o desânimo pode tomar conta do nosso ser.

            Se passado dias o desânimo persistir, então estamos diante de um distúrbio chamado depressão.

            Geralmente a causa da depressão não é externa. Está ligada a alguma coisa que se passa no interior da pessoa, no seu psiquismo. Pode ser um problema neurológico ou psicológico. O grau de infelicidade e de negatividade que a pessoa tem pode ir da tristeza até a depressão profunda. Entrando em depressão a pessoa vai apresentar sintomas como uma tristeza constante e perderá o interesse nas atividades do dia a dia.

            Os psiquiatras costumam tratar as depressões como um distúrbio que envolve mudanças no cérebro e receitam medicamentos antidepressivos.

            Já os psicólogos tratam as causas psicológicas que deram início à depressão, sem considera-las biológica. Estes tratamentos devem ser feitos ao mesmo tempo para surtirem efeito.

            Portanto, a depressão é o resultado de uma visão negativa e pouco realista que o indivíduo tem do mundo e de si. Martin Selingman deu nome a esse estado: “desamparo aprendido”. Explicou que os acontecimentos negativos podem dar ao indivíduo a impressão de falta de controle pessoal sobre o que lhe acontece. O indivíduo se julga e fica com a sensação de ter sempre fracassado em determinada área, ou que faz tudo errado, e cai no desânimo e na tristeza. A tristeza transforma-se em depressão e nesse estado as pessoas se culpam pelas coisas ruins que lhe aconteceram na vida.

            ”Segundo Rollo May o sofrimento e a tristeza são partes inevitáveis da nossa vida” Para ele devemos encarar nossos sentimentos negativos como algo normal e natural, porque constituem uma parte essencial do nosso crescimento e desenvolvimento psicológico.

           Outros estudiosos dizem que a depressão é um problema do Ocidente, provavelmente devido à ideia que os ocidentais têm sobre o que é normal: o que é normal é ser feliz. Tal ideia pode levar o indivíduo à ansiedade e à culpa por sentir-se infeliz por não conseguir ser feliz, e, pensando assim, ele cai em depressão.

Categoria: Comportamentos doentios
Tags: antidepressivos, depressão, fracassado, psiquismo, sofrimento, tristeza

Enviar comentário

voltar para Reflexões

center tsN show||left|c05||image-wrap|news|c05s bdt b02s b01s|b01 c05 bsd|login news c05s bdt b02s||b01 c05 bsd|content-inner||